Teatro de Senhoritas


Seja bem vindo ao blog do Teatro de Senhoritas! À direita você encontra nosso perfil e contatos, lista de links e seguidores, arquivos e muitas fotos. Abaixo estão nossas páginas com informações detalhadas sobre cada projeto, cada espetáculo, cada senhorita e cada oficina cultural. No início você acompanha nossas postagens com o dia-a-dia das senhoritas e dicas culturais como apresentações e cursos. Mas atenção, as senhoritas não se responsabilizam por mudanças nos horários ou locais divulgados. Confira sempre a programação nos sites ou blogs específicos indicados. Fique à vontade para comentar e obrigada pela sua visita.

Entre Divas e Senhoritas


"Entre Divas e Senhoritas"
Com Isis Madi e Sandra Pestana
Direção Débora Zamarioli

As velhas senhoritas Mirian e April, solitárias e simpáticas personagens do espetáculo "Entre Divas e Senhoritas", são duas ex-atrizes encerradas em seu apartamento, onde, esperando o "cair do pano", encenam grandes obras do teatro - como "Um Bonde Chamado Desejo" e "Esperando Godot" - como pretexto para relembrarem de saudosas passagens envolvendo ilustres figuras da história do teatro paulista a partir da década de 50.
"Entre Divas e Senhoritas" aborda questões relacionadas às expectativas e desilusões do oficio de ator, do ponto de vista feminino, buscando traçar um paralelo entre o exercício dessa profissão desde a fundação do Teatro Brasileiro de Comédia, há 60 anos, e a atualidade. É baseada em depoimentos coletados em encontros realizados entre maio de 2006 e outubro de 2007 com a pesquisadora Maria Thereza Vargas, o crítico e pesquisador Clóvis Garcia, o diretor Zé Renato, a atriz e diretora do Teatro Escola Célia Helena Lygia Cortêz, e as "damas" Etty Fraser e Nydia Lícia, e no estudo das biografias de Maria Della Costa, Miriam Mehler, Cleide Yáconis, Eva Wilma e a grande Cacilda Becker.
"Entre Divas e Senhoritas" é uma peça baseada na articulação da memória: as personagens narram e vivem memórias que não param no passado; elas se confundem no presente e dão a possibilidade de mudanças do cotidiano. Através de Mirian e April, a peça conta memórias e lembranças de uma época, cruzadas com as angustias e medos atuais das próprias atrizes, refletindo sobre escolhas, velhice e celebridades. A encenação está apoiada na colagem de memórias que despertam subitamente das personagens e das intérpretes. É como se observássemos ora o cotidiano de duas senhoritas pelo buraco da fechadura ora os pensamentos das atrizes escancarados no dia a dia. E, desta forma, evoluem o tempo e o espaço.
As paredes brancas do cenário permitem a projeção das delicadas lembranças dessas duas senhoritas (personagens ou intérpretes?); o carrinho de chá se transforma em camarim, apartamento, farmácia; a trilha original foi criada pensando na "música tema", um dos padrões muito utilizados na década de 1950, bem como nos ritmos e instrumentos da época devidamente misturados com influências contemporâneas.
Dessa forma, o espetáculo faz um recorte sensível de um momento do teatro paulistano em constante diálogo com a contemporaneidade. A montagem coincide com a iminente comemoração de 60 anos do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC). A fundação do TBC na cidade de São Paulo, em 1948, iniciou um processo de transformação da arte teatral realizada no Brasil. Essa transformação foi o estopim para uma série de mudanças promovidas pelas companhias da época. Essas idéias extrapolaram a cidade de São Paulo, chegando a diversas partes do país, através de intercâmbios e itinerâncias.
Assim, entre relatos carregados de emoção de vidas passadas no teatro e perguntas cotidianas que muitas vezes soam banais e piegas o grupo construiu "Entre Divas e Senhoritas", que estreou em dezembro de 2007. A peça – recém contemplada pelo FICC (Fundo de Incentivo à Cultura de Campinas) - participou do VI Feverestival - Festival Internacional de Teatro de Campinas, do Festival de Curitiba 2008 Fringe, e realizou diversas apresentações nas cidades de Taubaté, Sorocaba, Vinhedo, Santa Bárbara do Oeste, além de Campinas.


Necessidades Técnicas:
Espaço:
Palco italiano, com medidas mínimas de 06 m de boca de cena e 08m de profundidade.

Equipamento de som:
Aparelho de CD, 02 caixas de som, 01 microfone sem fio com pedestal, mesa de som com entrada para CD e DVD (o grupo tem seu próprio DVD, datashow e cabos);

Equipamento de luz em condições ideais:
A) 8 Fresneis, 4 Elipsoidais, 6 PCs de chão 8 Pares (ou 8 PCs), 2 Pean Beans.
B) 12 Canais de 4000W


Descrição Cenário:
Peso total: 120 Kg

  • 01 Estrutura de metal, desmontável. Quando montada: 2,20m de altura, laterais de 5m de comprimento e fundo de 3m de largura. Quando desmontada, 04 pacotes de 1,70m de altura X 40cm de diâmetro.
  • 01 volante cúbico, de madeira: 50cm x 50 cm x 50 cm.
  • 02 cadeiras de madeira, desmontáveis. Quando montadas: acento de 60x60cm e altura de 1,00m. Quando desmontadas: 02 bolsas de 60x60x12cm.
  • 01 bolsa com 03 rotundas pequenas, sendo: 01 de 03 X 2,5m e 02 de 5 X 2,5m. 

Mapa de Luz (adaptável ao espaço)





As primeiras fotos:
Ensaio aberto no Lume Teatro em 2007